Jorge palma – Encosta te a Mim

Jorge Palma é um músico, cantor e compositor português

(Actualização 19-11-2019) Em 1967, no Algarve, Jorge Palma integra o grupo Black Boys, tocando órgão.
Esta primeira experiência profissional, na companhia de músicos de Santarém, durou cerca de seis meses e foi interrompida por uma aparição “oportuna” do seu pai, num dos bares em que o grupo tocava, num momento em que a experiência já se estava a esgotar.

De 1969 a 1971, enquanto estuda Engenharia na Faculdade de Ciências de Lisboa (numa altura em que “o geral podia-se fazer ou no Técnico ou na Faculdade de Ciências”), passa a integrar o grupo pop-rock Sindicato, como teclista e cantor.

Do grupo faziam parte Rão Kyao, Vítor Mamede, Edmundo Falé, Júlio Gomes, João Maló, Rui Cardoso e Ricardo Levi. Para além dos covers de bandas de rock americanas e inglesas (Led Zeppelin, Stephen Stills, Chicago, Blood Sweat and Tears, entre outros), o grupo compôs originais, em língua inglesa. A entrada de uma secção de metais encaminha-os para uma estética de fusão entre o Jazz e o Rock.

Em 1971, gravaram o single “Smile”, que tinha no lado B “SINDIblues Swede CATO’S Shoes”, uma versão do standard de rock’n’roll “Blue Suede Shoes”, de Carl Perkins. No mesmo ano, deram o seu último concerto na primeira edição do Festival Vilar de Mouros…

Com Uma Viagem na Palma da Mão (1975), ‘Té Já (1977), Qualquer Coisa Pá Música (1979), Acto Contínuo (1982), Asas e Penas (1984)…

O Lado Errado da Noite (1985), Quarto Minguante (1986), Bairro do Amor (1989), Só (1991), É Prohibido Fumar (2001), Norte (2004), Voo Nocturno (2007), Com Todo o Respeito (2011)

Discografia

Álbuns :
Com Uma Viagem na Palma da Mão (1975)
‘Té Já (1977)
Qualquer Coisa Pá Música (1979)
Acto Contínuo (1982)
Asas e Penas (1984)
O Lado Errado da Noite (1985)
Quarto Minguante (1986)
Bairro do Amor (1989)
Só (1991)
Jorge Palma (2001)
Norte (2004)
Voo Nocturno (2007)
Com Todo o Respeito (2011)

Álbuns ao Vivo
No Tempo dos Assassinos (2002)
Voo Nocturno ao Vivo (2008)
Jorge Palma no Festival de Vilar de Mouros (2005)

Singles e EP
The Nine Billion Names of God (1972)
A Última Canção (1973)
O Pecado Capital (c/ Fernando Girão) (1975)
Viagem (1975)
Deixa-me Rir (1985)
Dormia tão sossegada (2001)
Valsa de um homem carente (2004)
Encosta-te a Mim (2007)
Página em Branco (2011)


Deixe uma resposta